“Estética da Comicidade” é uma exposição que traz para o espectador mais de 260 trabalhos inéditos, criados entre 2013 e 2016, do artista visual Carlos Contente. A série de desenhos em grafite sobre papel aquarela contam uma estória ficcional, estando dividida em três volumes que narra a saga do austríaco Adolfo Himmler, um assumido neonazista europeu que vem para o Brasil e descobre que pode fazer “turismo de atrocidade” com seu anfitrião, o guia turístico Claudinho, autêntico trabalhador carioca, sempre descontraído, até nas situações limites. A história é uma crítica à face desumana e autoritária que assume o Capital quando tem que enfrentar as “crises” que ele mesmo criam, ou quando lida com a exclusão social. A exposição ocupou de setembro a outubro de 2018 o Espaço de Fotografia Paulo Duque Estrada na UFF/RJ e teve a curadoria de Jacqueline Melo.

www.instagram.com/contentestudio

O "Dia de Glória" = arte+urbano+afeto. 

Busca evidenciar, pela arte, o lugar de resistência e o espaço de apropriação e ocupação da cidade,transformações que já habitam em potência a região e o desejo de seus moradores e passantes.​Repensando o espaço urbano, nossos gestos e os movimentos na cidade. Desnaturalizando o cotidiano, propomos uma nova coreografia dos corpos na cidade, desviante, pela arte e contra uma bio-política de controle (contra a disciplinarização dos corpos, dos gestos e modos de apresentação). Os Dias De Glória abre as portas da Casa de Estudos Urbanos para a comunidade. Provoca, Propõem, Interage e Ativa as pessoas da redondeza e passantes a partir de intervenções artísticas na Rua da Glória.

::: As proposições da edição 2017.2 foram feitas por :::

Alice da Palma, Aline Marins, Ana Elisa Lidizia, Bia Petrus, Bia Salomão, Jacqueline Melo & Leonardo Antan.

São métodos que não se aplicam, se praticam. Métodos em processo de criação, coerentes com a processualidade do objeto (a Glória, a cidade). Métodos que se inventam (e reinventam) enquanto se fazem. O processo é o norte.

 

Oh, Glória!

www.instagram.com/diadegloria7

www.facebook.com/diadeglorianorio

A/FRONT/A é uma exposição coletiva, composta por uma série de 34 obras de 18 artistas, residentes nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina, além de uma artista colombiana que foi realizada entre os meses de setembro e outubro de 2018 na Galeria Espaço Piloto da Universidade de Brasília - UnB.

A/FRONT/A

Mantenha seus clientes atualizados com o que está acontecendo. Para personalizar esse conteúdo, adicione suas imagens, texto e links ou conecte aos dados da sua coleção.  

ESTÉTICA DA COMICIDADE

Mantenha seus clientes atualizados com o que está acontecendo. Para personalizar esse conteúdo, adicione suas imagens, texto e links ou conecte aos dados da sua coleção.  

ESTÉTICA DA COMICIDADE

Mantenha seus clientes atualizados com o que está acontecendo. Para personalizar esse conteúdo, adicione suas imagens, texto e links ou conecte aos dados da sua coleção.  

ESTÉTICA DA COMICIDADE

"Chegança que Bispo do Rosário e Acadêmicos do Cubango" é uma exposição assinada pelo curador e escritor Leonardo Antan e que está em cartaz no Museu da Escravidão e Liberdade até o dia 19.01.2019. A mostra traz ao público, fotografias, obras e fantasias que compuseram o carnaval do Grêmio Recreativo Escola de Samba Acadêmicos da Cubango em 2018 e contou ainda com a parceria do Museu do Bispo do Rosário. Bispo e Cubango seguem resistindo e bordando novos mundos no MEL, na Gamboa, até janeiro e depois seguirá novos rumos. Não perca!

Limiares foi o resultado do trabalho realizado em dois cursos concomitantes voltados para a formação de artistas e curadores. Do curso Imersões Poéticas, doze artistas foram convidadas a participar da exposição, enquanto no curso Imersões Curatoriais, vinte e três alunas e alunos refletiram sobre a prática curatorial construindo um projeto de exposição.

Gerou-se assim, entre fluxos e contra fluxos, esta mostra que ocupa a Praça dos Arcos no histórico Paço Imperial.

[ A R T I S T A S ]

Anna Paola Protásio, Bete Esteves, Bia Martins, Cláudia Laux, Denise Calasans, Duda Las Casas,
María Andrea Trujillo Mainieri, Maria Fernanda Lucena, Mercedes Lachmann, Roberta Paiva,
Stella Margarita e Stella Mariz.

[ O R I E N T A D O R A S ( E S ) ]

Cadu, Cristina de Pádula, Efrain Almeida, Fernando Leite, Ileana Pradilla, Leila Scaf, Marcelo Campos
Marisa Flórido e Tania Queiroz.

www.facebook.com/escolasemsitio

[ C U R A D O R A S ( E S ) ]

Alice da Palma, Aline Beatriz de Souza, Aline Marins, Ana Elisa Lidizia, Beatriz Lopes, Bia Petrus, Bia Salomão, Débora Seger, Diana Magalhães, Ingrid Illner, Ingryd Calazans Affonso, Jacqueline Melo, Joana Martins de Vasconcelos, Joyce Delfim, Leandro Brito de Matos, Leonardo Antan, Matheus Busetto, Matheus Passareli, Mayara Soeiro, Pablo Rogerio de Las Cuevas Duarte, Pedro Ambrosoli, Paula Rodrigues Magalhães Leite e Thiago da Silva Tavares.

TRIO Bienal  - Bienal Internacional do Tridimensional, é uma mostra internacional de arte contemporânea em torno do tridimensional – escultura, instalações, objeto e seus campos  expandidos - pintura, fotografia, desenho, vídeo etc.. além de contar com mais de 150 artistas, a mostra ocupou diversas instituições culturais da cidade do Rio de Janeiro como: CCBB, Museu Nacional de Belas Artes, Museu Histórico Nacional, Casa França Brasil, Museu Castro Maya, IED Rio, Memorial Getúlio Vargas, FGV, entre outros locais públicos por toda a cidade, no período de 5 de setembro à 26 de novembro de 2015.

www.facebook.com/TRIO-Bienal-793374474078824

Biombo é um nome sonoro, um tanto quando lúdico e até engraçado que se refere ao suporte flexível, ágil de armar que nós, um coletivo de artistas oriundos de distintas partes da Zona Norte do Rio de Janeiro, escolhemos para assinar nossa produção em grupo.
Somos artistas visuais formados pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro e Universidade Metodista Bennett e atualmente estamos focados na representação da corporeidade da negritude. 
Escolhemos o tema por sua pertinência diante do quadro de conflito social de claro recorte racial que põe em detrimento a juventude negra e das periferias cariocas. Frente ao conflito oferecemos cor, cabelos crespos e entendimento.
Diálogo não verbal, visual e interatividades com um público que tem fome de reconhecer-se e espelhar-se, desejoso de participação e inserção.
Nossa ação é pontual, realizamos uma “exposição performativa” onde o próprio evento é montá-la. O público interage com os artistas, sendo reservado um espaço para o mesmo realizar uma experimentação dos processos criativos. Podem grafitar, desenhar e pintar ou até criar objetos
com os materiais que estiverem a mão, conversando com os artistas e refletindo questões de identidade e gênero.

O importante de nossa proposta é o aspecto relacional e não tanto os resultados finais.

Formação do BIOMBO ARTE MÓVEL:

Carlos Contente, Senzy Garcês, Victor Vanes, Jaka Red, Ricardo Sacih e Jacqueline Melo.

Participação especial: Daisy Gomis e Coletivo Vênus Greluda

© 2018 por JAC