ESPETÁCULOS 

Véspera de natal, Lapa, anos 30. Um jornalista e uma prostituta, Boneca, se encontram por acaso na porta da Igreja de Nossa Senhora da Lapa do Desterro. Desse encontro nasce um amor impossível. Em uma única noite Jornalista e Boneca contam suas estórias às quais se misturam às memórias do bairro e de seus personagens pitorescos. Combinando folclore, ficção, história e muita musica, Lapianas leva você a um passeio pela charmosa Lapa dos áureos tempos da boemia.

 

O espetáculo conta com a participação do tradicional grupo de samba e choro Panela Di Barro, que costura o espetáculo presenteando a platéia com canções que se tornaram clássicos da música popular brasileira como "Último desejo" e "A Lapa".

Músicas de Noel Rosa, Assis Valente, Wilson Batista, Herivelto Martins, Geraldo Pereira, Jacob do Bandolim e Waldir Azevedo.

“Lapianas” cumpriu duas temporadas cariocas: em 2006 inaugurou o Espaço Cabaré do Rio Scenarium (tradicional casa de espetáculos na Lapa) e em 2007 esteve no Teatro Café-Pequeno. No mesmo ano participou do 22º FESTIVALE de São José dos Campos - SP e do FESTIVAL K-IAU de Araçuaí - MG. Em 2008 se apresentou no SESC Av.Paulista - SP. Em 2009 participou da programação de inauguração do Teatro SESI – Jacarepaguá.

"Realidade Virtual" é o teatro como possibilidade do exercício pleno do ator e da platéia, e de suas capacidades imaginativas. Teatro excepcional, totalmente despojado, focado no jogo dos atores com o texto e a platéia, sem "efeitos cênicos" de qualquer natureza. "Realidade Virtual" é magia sem mistério. Por sua proposta de linguagem e encenação, o espetáculo tem diálogos incríveis, é dinâmico e extremamente bem-humorado e inteligente.

Os personagens, Canhoto e Derecha vão construindo uma realidade, dentro de suas realidades, a partir de um jogo abertamente teatral.

Texto de Alan Arkin com tradução de Marianna Mac Nive e direção de Cláudio Mendes. A peça fez temporada no teatro do Centro Cultural da Justiça Federal em 2008; além de percorrer o festival K-IAU de Araçuaí/MG e circuito SESI e SESC de teatro.

© 2018 por JAC